Por dentro do Facebook

O Facebook define a sua cultura como uma cultura hacker — uma alusão ao nome dado a programadores que conseguem contornar as normas de um sistema informático e resolver problemas de uma forma diferente — Um ambiente que recompensa a solução criativa de problemas e a tomada de decisão rápida. Segundo os próprios documentos da organização, encorajando que as pessoas sejam ousadas, a cultura é sobre manter todos informados e permitir que as pessoas se movimentem e resolvam os problemas com os quais mais se importem.

Coerente com tal proposta, o Facebook trabalha em times pequenos e assim acreditam ser mais rápidos para desenvolver novos produtos, iterar e melhorar os existentes. A organização coloca que tudo está apenas no começo de uma missão de aproximar o mundo.

A sede da organização fica em Menlo Park, na área da Baía de São Francisco. O complexo é formado por nove prédios no campus principal, numerados de 10 a 18, e mais um edifício do outro lado da rodovia, numerado como 20. São edifícios baixos que servem de escritório para mais de 13 mil pessoas.

Para quem vê de fora, os prédios do campus principal lembram um aglomerado comercial. O prédio 20, separado dos demais e projetado pelo arquiteto Frank Gehry, está instalado em um terreno de 10 hectares e tem uma estrutura moderna, mas simples e despretensiosa.

 

Campus principal Facebook HQ

 

Prédio 20 Facebook HQ

Chegando ao campus principal, os funcionários e visitantes são recebidos por uma placa, que era da antiga empresa instalada ali, a Sun Microsystems, coberta com um grande “like” e o nome sugestivo da via “Hacker way” em uma referência ao perfil tecnológico e cultura da organização.

 

Via de entrada Facebook HQ

Há estacionamento nas duas partes do complexo, notando-se a priorização de vagas para portadores de necessidades especiais e diversas para veículos elétricos.

Entrando nos edifícios, já nota-se as pessoas vestidas de uma forma descontraída, com camisetas, jeans, tênis e moletons. Aparentando diferentes faixas etárias e etnias.

 

Recepção edifício Facebook HQ

Na recepção, percebe-se o estilo arquitetônico e a identidade adotados. Os materiais e o acabamento dão o tom informal, simples e com ar inacabado. Não há logos do facebook, nem na recepção, nem nos demais espaços. Nota-se a utilização dos ícones da rede social mas principalmente de cartazes com frases como: “Mova-se rápido e quebre coisas”, “Feito é melhor que perfeito”, ou “A fortuna favorece o corajoso”.

 

Recepção edifício Facebook HQ

 

Entrada edifício Facebook HQ

Por dentro, as pessoas se organizam em bancadas dispostas em grandes espaços abertos. Não há separação por paredes ou divisórias, tão pouco qualquer diferenciação hierárquica aparente. Seguindo a identidade dos demais espaço, tudo é simples, e o acabamento nunca parece finalizado, com tubos e tubos aparentes, pinturas inacabadas.

 

Área de escritórios Facebook HQ

As áreas para encontros e conversas formais ou informais permeiam os espaços de trabalho. Há desde áreas com sofás e mesas, espaços com mesas altas e banquetas, até pequenas bibliotecas. Existem copas que servem as pessoas, nelas estão disponíveis alimentos e bebidas a vontade durante todo o dia. O colaborador é responsável pela organização e preparo das suas coisas. Nas salas de reunião, a tecnologia é utilizada para reserva do espaço em tablets na porta do espaço e na infra-estrutura disponível para reuniões virtuais.

 

Áreas para encontros formais e informais

 

Copa

 

Área biblioteca

De um lado ao outro, entre os prédios do campus principal está a “Main Street”, uma via temática que liga o edifício 10 ao 18. Há ali seis restaurantes, quatro deles servindo gratuitamente alimentação durante todo o dia. Existem também cafés, sorveterias, cabeleireiros, docerias e algumas lojas. Alguns deles também sem custo para os colaboradores. No centro da via há uma praça apelidada de de Hacker, nela há mesas e um grande telão utilizado para conversas, perguntas e respostas semanais com o CEO da empresa.

Main Street

 

Hacker Square

Pedalando ou caminhando por um túnel subterrâneo chega-se ao prédio 20 da sede do Facebook. O edifício segue a mesma lógica e identidade dos demais, com a diferença de ter um rooftop arborizado formando um parque de 9 acres.

Rooftop edifício 20


O time da weme corporate pode ajudar você e sua organização a projetar e implementar um ambiente que estimule também a inovação e o empreendedorismo. Entre em contato com a gente para saber mais sobre isso.

Sobre o autor

Depois de cursar Medicina por três anos, Mauricio Bueno descobriu que queria ajudar as pessoas de outras formas. Estudou Gestão e Estratégia de Empresas na Unicamp, Gestão e Inovação no mestrado da Fundação Dom Cabral, Design Thinking na Stanford University e Organizações Exponenciais na Singularity University. Como cofundador da weme – uma aceleradora do ecossistema de inovação e empreendedorismo – se concentra hoje em empoderar, fomentar e conectar pessoas, organizações e ecossistemas capazes de transformar o mundo.

Comentários

comentários