Thu Oliveira

Compartilhar no

Categoria:

Gestão

O que é D2C? Entenda esse modelo de negócio

D2C - direct to consumer - é o modelo de venda direta para o consumidor e tá cada vez mais fácil de fazer esse modelo acontecer.

Mesmo antes da pandemia, as vendas online já estavam em uma crescente. Imagina, então, depois que a gente precisou, de fato, ficar em casa. Até as pessoas que eram mais resistentes a esse modelo começaram a se aventurar no "adicionar no carrinho".


Com o avanço da tecnologia e também com as mudanças na forma como a gente compra, foi ficando cada vez mais fácil para as empresa venderem na internet e diretamente para o consumidor. Afinal de contas, existem menos barreiras para abrir uma loja online do que uma física.


Nos campos de administração, de negócios e de marketing, a gente gosta de trabalhar com siglas (não tem quem diga, né?). 


O modelo de venda direta para o consumidor é chamado de D2C - direct to consumer. E como vimos aqui em cima, tá cada vez mais fácil de fazer isso acontecer.


Qual a diferença entre B2B, B2C e D2C?


Essas 3 siglas são as principais para representar os modelos de negócios. Vamos ver um pouquinho a diferença entre elas.


B2B


Vamos de B2B primeiro porque é o que menos gera confusão entre eles.


Business to business.

Aqui ficam as empresas que vendem seus produtos e serviços para outras empresas. 



B2C


Business to consumer.

Aqui, as empresas vendem para o consumidor final, porém, envolvem uma rede de intermediários para conectar seus produtos e serviços aos consumidores. 



D2C


Direct to consumer.

Aqui começa a confusão porque é um modelo que também vende para o consumidor final, igual ao B2C. O que muda então?


No modelo D2C, assim como o nome propõe, uma indústria vende diretamente ao seu consumidor em seus próprios canais ao invés de redes de varejo de terceiros.

Ou seja, não envolve distribuidores, atacadistas e varejistas (intermediários).

modelos D2C x B2C

Esses modelos podem coexistir dentro de uma empresa. Um não anula o outro. 


Por exemplo a Nike. Ela distribui seus produtos em vários parceiros, mas também possui sua loja online própria, vendendo diretamente para seus consumidores.


Quais são as vantagens do D2C?


Ao analisar esse modelo, a gente consegue identificar algumas vantagens para as organizações (alguns pontos de atenção também, mas já já olhamos para isso).


Mais acesso a dados de consumo


Como é um modelo que promove uma aproximação entre as indústrias e seus consumidores, a organização começa a ter mais controle sobre a marca, marketing e suas vendas. 


Ou seja, todos os dados relevantes à forma como seus consumidores compram e até consomem, estão muito mais perto e as organizações podem até planejar novas formas para a captação de novos dados que sejam relevantes para a estratégia. 



Melhores margens comerciais


Como a gente tem a redução de intermediários, os custos também diminuem e as vendas ainda podem aumentar, aumentando a lucratividade do negócio.


Vale ressaltar que vão existir novos custos, como: novas estratégias de marketing e fidelização dos clientes. 


Maior capacidade de adaptação a partir de mudanças de comportamento de consumo

 

Pela aproximação com os consumidores (como vimos ali na primeira vantagem), as organizações conseguem acompanhar a jornada do consumidor.

 

Hoje em dia existem várias possibilidades tecnológicas para gerar dados sobre esse comportamento com muita precisão e ainda em tempo real. 

 

O dado por si só de pouco adianta também, né? Aí entra a capacidade de interpretá-los e transformá-los em insights para adaptações na oferta para atender as expectativas e continuar entregando valor para os consumidores.

 

Possibilidades de capturar oportunidades de novas fontes de receita

 

Como vimos ali em cima, esses modelos podem coexistir dentro das organizações. 

 

O D2C pode ser uma nova possibilidade de gerar receita ao mesmo tempo que negociações B2C ainda são feitas. 

 

O que nos permite fazer um gancho para o próximo tema: um ponto ponto de atenção. 

 


Ponto de atenção do D2C


Bom, já que os modelos podem coexistir, como fazer para que o intermediário não te veja como um concorrente?


Até porque seus preços podem ser até mais competitivos no mercado. 


Uma boa prática nesse caso é escolher com bastante cuidado quais produtos você vai comercializar diretamente para o consumidor. 


Algumas empresas lançam coleções exclusivas nesse modelo ou até mesmo coleções passadas, como se fosse um outlet - assim diminui a possibilidade de criar problemas nas relações com as outras empresas que também comercializam para o consumidor final. 



👀  O que ler depois

Marketing Insights: como convertemos pesquisas em melhores tomadas de decisões? (+ kit de ferramentas para auxiliar nisso)

Marketing Insights: como convertemos pesquisas em melhores tomadas de decisões? (+ kit de ferramentas para auxiliar nisso)

Marisa Oliveira

Saber mais
Consultoria de Inovação: como escolher a melhor para sua empresa

Consultoria de Inovação: como escolher a melhor para sua empresa

Carolina Nucci

Saber mais
Venture design: o papel do design na jornada de venture building

Venture design: o papel do design na jornada de venture building

Marisa Oliveira

Saber mais

Que tal assinar nossa newsletter?

Nossos conteúdos são feitos pra quem não quer deixar de aprender mesmo na correria do dia a dia:

• Formatos curtinhos
• Curadoria de ótimas fontes
• Divulgação de eventos e conteúdos sobre inovação e design
• Quinzenalmente por semana pra não lotar sua caixa de entrada
• Feitos com muito amor 💜