Daiane Farias

Compartilhar no

Categoria:

Design

Criatividade no design thinking

O Design Thinking é uma abordagem poderosa de inovação e criatividade - principalmente na fase da ideação. Confira práticas para potencializar seus processos.

Muito diferente do que se pensa, criatividade não tem nada a ver com aqueles desenhos de educação artística, pintar quadros e construir monumentos. Criatividade tem a ver com processos e repertório. Ou seja, não tem nada a ver com arte. Criatividade é criar algo novo e relevante para alguém e, isso, o design vai te ajudar a desenvolver. Acredite, qualquer pessoa é capaz. Continue a leitura desse artigo para saber sobre processos de criatividade com abordagem do design thinking ;) 

‍Design thinking e criatividade

A etapa mais divertida do processo de design é a “ideação”. Aqui nós geramos o máximo de ideias possíveis, que possam resolver o desafio da pessoa usuária. Mas não pense que essa etapa moderninha não tem os bons e velhos processos. Podemos dividir a ideação em dois pontos principais, e o segundo a gente destrincha:

  1. Escreva um post-it de forma clara e sintetizada com o problema que você irá resolver. Já publicamos aqui um artigo super legal sobre essa etapa.
  2. Na hora de gerar ideias, a IDEO, que é uma das maiores empresas de design do mundo, trouxe algumas regrinhas e todo mundo adotou:

- Compartilhe uma ideia por vez

- Nunca (jamais!) critique e nem julgue as ideias

- Sim, encoraje as ideias (mesmo as mais loucas)

- Construa sobre a ideia de outras pessoas (e dê os devidos créditos, por favor)

- Seja visual: escreva e/ou desenhe e deixe tudo visual

- Nunca se esqueça do desafio que está resolvendo, mantenha o foco

- Nessa etapa, quantidade é bem melhor que qualidade

‍Dica extra: é mais fácil fazer processos de ideação com grupos menores. 

Fotografia de duas mulheres e um homem, todas as pessoas são brancas, discutindo assuntos e trabalho. Há uma lousa branca ao fundo

Exemplos de warm-ups: aquecendo para criar

Antes de sair gerando ideias é importante fazer um aquecimento (warm-up), ou seja, atividades curtas e lúdicas para exercitar os dois lados do cérebro (lógico e criativo) e preparar o grupo a pensar de forma diferente da qual se tem costume.  

Ilustração de um cérebro visto de cima; do lado esquerdo, não há cores, há diversos cálculos matemáticos, representando o lado da lógica. O lado direito é todo colorido com cores que parecem respingos de tinta, representando o lado criativo
Deixa o cérebro trabalhar

3 brains

Três pessoas se reúnem em torno de uma pessoa participante ativa. A primeira pergunta sobre cores dos objetos próximos. A segunda pergunta sobre resultado de contas simples de matemática. E a terceira faz movimentos que precisam ser reproduzidos pela participante ativa (tudo isso acontece simultaneamente).

‍Dinâmica 1,2,3

Duplas se reúnem e participantes precisam falar o próximo número da sequência 1,2,3.  Depois, os números são trocados por gestos que as pessoas escolhem. Por exemplo: ao invés de dizer o número um, as pessoas batem palmas uma vez, e continuam a sequência de números normalmente, falando o 2 e 3. Depois, substituem o 2 por outro gesto. E depois o 3 por outro gesto. Por mais simples que seja, é uma ótima dinâmica para exercitar a coordenação motora, a memória e a capacidade de fazer um trabalho em equipe.  

 

Verdades e mentira  

 

Marque três minutos e peça que cada participante gere quatro post-its: um com seu nome e outros três com frases curtinhas e objetivas, sendo duas verdades e uma mentira. Após escreverem, o grupo discute cada frase e tenta identificar qual é a mentira. Outra opção é pedir que cada pessoa adivinhe quais são as mentiras das outras. 

 

Técnicas de ideação

Depois do aquecimento, é hora de começar a ter ideias. Mas como? Existem inúmeras técnicas que podem estimular novas ideias. Selecionamos algumas para exemplificar:

Braindumping

‍Sessões individuais para descarregar tudo que está na cabeça.

‍Brainstorming

‍Sessões em grupo, respeitando as regrinhas acima - ou seja, descarregar tudo que vocês têm na cabeça relacionado ao tema.

Brainwalking‍‍

Sessões com mais de um grupo de trabalho: os grupos fazem brainstormings e depois trocam de lugar. A ideia é se inspirar nas ideias que outro grupo gerou.

Fotografia de bloquinho de notas adesivas amarelas, conhecido como post-it. O bloquinho está sobre uma mesa de madeira com uma caneta de tubo branco ao lado.
O melhor amigo das dinâmicas e ideações: bloquinho de notas adesivas ou o famoso post-it

O melhor amigo das dinâmicas e ideações: bloquinho de notas adesivas ou o famoso post-it

‍Transmutação

É pegar uma das ideias geradas e botar ela de ponta cabeça, destrinchando como seria, tirando algum elemento da ideia ou até mesmo combinando ideias diferentes com a principal. 

‍Constraint

É a limitação que nos condiciona a pensar de forma diferente do nosso status quo, pois quando as pessoas vão resolver os desafios elas sempre pensam somente na sua viabilidade — o constraint ajuda a condicionar o cérebro a pensar em algo novo.

Exemplos: agora só vamos gerar ideias que incluam magia ou tecnologias que não existam ou vamos gerar ideias que custem mais de um milhão de reais.

 

Fotografia com diversas notas adesivas coloridas numa parede, cheias de anotações.
Quanto mais ideias, melhor. Não julgue, apenas descarregue o máximo de possibilidades que a imaginação permitir :)

A gente aprendeu que o processo de criatividade exige paixão, empenho e treinamento. A Carol Dweck, professora de psicologia da Stanford, chama isso de atitude de crescimento e esclarece que o verdadeiro potencial de uma pessoa é desconhecido (e desconhecível); isso significa que é impossível prever a capacidade das pessoas e também o que elas podem realizar.

Aqui na weme também é assim, aprendemos rápido e trabalhamos para sermos pessoas criativas, sem medo do fracasso. 

👀  O que ler depois

Marketing Insights: como convertemos pesquisas em melhores tomadas de decisões? (+ kit de ferramentas para auxiliar nisso)

Marketing Insights: como convertemos pesquisas em melhores tomadas de decisões? (+ kit de ferramentas para auxiliar nisso)

Marisa Oliveira

Saber mais
Consultoria de Inovação: como escolher a melhor para sua empresa

Consultoria de Inovação: como escolher a melhor para sua empresa

Carolina Nucci

Saber mais
Venture design: o papel do design na jornada de venture building

Venture design: o papel do design na jornada de venture building

Marisa Oliveira

Saber mais

Que tal assinar nossa newsletter?

Nossos conteúdos são feitos pra quem não quer deixar de aprender mesmo na correria do dia a dia:

• Formatos curtinhos
• Curadoria de ótimas fontes
• Divulgação de eventos e conteúdos sobre inovação e design
• Quinzenalmente por semana pra não lotar sua caixa de entrada
• Feitos com muito amor 💜